R$6
R$9
R$+
Group 21Group 22
46
Click outside or press esc to close

By News do Amure Pinho

01/13/2021 - 10:05

Como não montar no cavalo errado

Pense no seguinte cenário

Em uma planilha do excel você tem uma lista de possíveis investimentos, suas taxas, juros, regras, riscos e prazos. Você precisa fazer as contas e escolher aquele que parece ser a melhor opção para receber o seu dinheiro.
Algumas contas pra cá, outras fórmulas pra lá e você chegou à melhor decisão. Em uma decisão baseada em fórmulas, seu objetivo é só fazer as contas.

Startups não não tão simples assim

Uma startup depende de muitos fatores que o empreendedor não controla, alguns deles desconhecidos, que vão surgindo pelo caminho à medida que ele for subindo a escada, de degrau em degrau.
Como a startup ainda é um embrião em desenvolvimento, é mais importante analisar se ela tem o que é necessário para se adaptar e sobreviver, à medida que as complicações aparecem.

O investidor investe no jockey, não no cavalo

No mundo do investimento anjo, e na minha imersão investidores.vc você vai ouvir isso algumas vezes. O cavalo é a startup, o modelo, o negócio mas quem vai dizer pra onde ele ir é quem está sentado nele, no caso, o empreendedor.
Se o empreendedor for excepcional, ele não vai aceitar um cavalo ruim pra corrida e vai procurar até encontrar um que traga chances de vitória. Já um cavalo, não escolhe jockey.
Mas nem sempre, ou quase nunca, o empreendedor nasce um jockey pronto pra corrida. Ele vai amadurecendo, aprendendo, capotando, ganhando confiança até ele entender como domina o bicho. Leva tempo, toda empreendedor tem na sua jornada algumas quedas até dar certo e quando dá certo, vai levar outros tombos novos.

O investimento anjo acontece no meio dessa confusão aí.

Ao longo do tempo eu criei algumas perguntas que eu faço pra mim mesmo, toda vez que decido avançar com alguma startup e me aprofundar em um possível investimento. Elas cobrem essas cinco áreas:
Fit pessoal
  • Eu entendo ou consigo entender o negócio?
  • Eu consigo ajudar de alguma forma?
Mercado
  • Qual o tamanho desse negócio?
  • Quais são as barreiras para se entrar nesse mercado?
Resultado
  • A solução é significantemente melhor, comparada ao que já existe?
  • Está gerando receita e crescendo mês a mês?
Time
  • Eu tive tempo suficiente para conhecer os fundadores de verdade?
  • Eu acredito que esse é o melhor time?
  • Eles são obsessivos com o problema?
Cultura
  • A startup replica a cultura dos founders?
  • Todos tem o mesmo compromisso de longo prazo?
Eu pergunto para mim mesmo e as respostas precisam me convencer. Para cada pergunta eu tenho meus padrões, valores, comparações e não significa que para eu investir, todas elas precisam ter pontuação máxima.
Algumas são fundamentais, como por exemplo, conhecer os founders por no mínimo 12 meses, estar crescendo +10% mês a mês e alinhamentos de visão e cultura, outras podem ser melhoradas, desenvolvidas.

Agora, se o cavalo passar selado...

Se você está analisando ou observando alguma startup, faça essas perguntas e me diz depois quais respostas te deram segurança e quais não, vamos analisar juntos. Lembre-se:
“Se um cavalo selado passar perto de você, suba porque pode ser que ele passe apenas uma vez”.
Eu vou explicar como eu avalio cada uma e quais respostas eu espero no meu próximo episódio do meu podcast. Está disponível em todas as plataformas Apple Podcasts, Google Podcasts, Spotify e Anchor.
Você pode compartilhar esse post, me marcar no insta, pagar um cafezinho na Pingback, decide aí, mas se manifeste! Eu quero ouvir o que você tá pensando.